apego à loucura.

dias em que
há estilhaços de vidros para
todo o lado que se olha
e nada parece endireitado

e você eventualmente
para de se lamentar
e você eventualmente
se pergunta porque
e você eventualmente
pondera maldições
e você eventualmente
percebe que não é nada disso
e não é absolutamente nada
e os únicos cacos de vidro que realmente importam
são os que você abre mão de apertá-los com tanta força
e assim,
você eventualmente pode
sentir liberdade no imperfeito

não existem quebrados.
existimos, apenas.
nós.
todos nós.

Leave a Reply

Your email address will not be published.