.

nos dias otimistas pensamos no nosso vazio como saudades das coisas que estão por vir. ansiamos a vida e brindamos às memórias. Nos outros dias, o vazio sai nas lágrimas e gira em torno dele mesmo: apenas o vazio.

such beauty.

You’re mine, you
You belong to me, you
I will never free you
You’re here with me to stay

You’re mine you
You are mine completely
Love me strong or sweetly
I need you night and day

Arm-in-arm, hand-in-hand
We will be found together
Heart-to-heart, lips-to-lips
We’re chained and bound together

I own you
I don’t need to buy love
You’re a slave to my love
In every way, you’re mine

Arm-in-arm, hand-in-hand
We will be found together
Heart-to-heart, lips-to-lips
We’re chained and bound together

I own you
I don’t need to buy love
You’re a slave to my love
In every way, you’re mine.

escada rolante.

“Quem inventou a escada rolante? Degraus que se movem. E depois falam de loucura. Pessoas subindo e descendo em escadas rolantes, elevadores, dirigindo carros, tendo portas de garagem que se abrem ao tocar de um botão. Depois elas vão para as academias queimar a gordura. Daqui a 4.000 anos, não teremos pernas, nos arrastaremos sobre nossas bundas, ou talvez só rolemos como tumbleweeds. Cada espécie destrói a si mesma. O que matou os dinossauros foi que eles comeram tudo à sua volta e depois tiveram que comer uns aos outros e com isso só restou um e o filho da puta morreu de fome.”
(O capitão saiu para o almoço e os marinheiros tomaram conta do navio – Bukowski)