corra ou ame.

é em noites infinitas como essa,
nas quais você decide abraçar
(em melancolia sem fim)
que você pode finalmente olhar no espelho
e defronte teus pálidos olhos azuis,
você se reconhece.

em sorriso profundo encontra:
um grande e original amigo, namorado e paixão.

é talvez aqui e assim,
– trivialmente
onde esses ciclos intermináveis que lhe acompanham
finalmente cessam marcha.

jamais se pôde amar correndo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.