trágico.

foi-se a semana catastrófica. elas sempre estarão por ai, pousando quando lhes convém, nada que você possa fazer. me pego fumando e brincando com as fumaças. as músicas são leves e boas; uma bela voz marroquina me lembra de que há mais de 8 maravilhas no mundo me esperando, autônomas e independentes de minhas vontades. hiberno sobre vocês, demônios do meu ontem, o sono cura tudo. os problemas começam a orbitar e dançar em minha volta, perfeita sincronia divina. meus amigos esmagam-se em suas vozes e gritam por mim, os encontros são risonhos e nunca farão mal à alma.

paro no farol. canto com meu rádio, está sol. um jovem artista cuidadosamente expõe os resultados do treino, sorri o tempo inteiro. me pego procurando moedas, ele merece, ele merece. talvez, eu mereça também, é apenas um reflexo de minha história. todo mundo sorrindo, vidros descendo e moedas dadas à sua própria glória. pensamentos de grandiosidade e de minha insiginificância se esbarram numa briga bonita de se ver. acelero meu carro, o paciente está ansioso pelo atraso de 2 minutos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.